Florística, diversidade e estrutura da vegetação arbórea de cerrado sentido restrito e cerradão adjacentes, Parque Ecológico dos Pequizeiros, Distrito Federal.

Autores

  • Felipe Meirelles Casella Rede de Sementes do Cerrado
  • Manoel Cláudio da Silva Júnior Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.17648/heringeriana.v7i2.82

Palavras-chave:

Cerrado, Dominância, Heterogeneidade, Riqueza

Resumo

A vegetação arbórea de cerradão (Cd) e cerrado sentido restrito (Cr) foi estudada no Parque Ecológico dos Pequizeiros, DF. Foram alocadas vinte parcelas de 20 x 50 m (dez para cada área), onde todos os indivíduos lenhosos com DAS30cm ≥ 5 cm foram amostrados. A densidade total observada no Cd foi de 1.495 ind.ha-1 distribuídos em 103 espécies, enquanto no Cr foi de 1.152 ind.ha-1 distribuídos em 96 espécies. O índice de diversidade de Shannon (H’) para Cd foi de 3,67 e 3,59 no Cr. A área basal na fitofisionomia florestal foi de 26,28 m2.ha-1e 18,78 m2.ha-1 na formação savânica estudada. Estes valores refletem elevada riqueza e área basal para ambas as áreas. A análise de similaridade evidenciou que as fitofisionomias possuem flora complementar e indicou que a composição florística dos cerradões é resultado da colonização de espécies de fitofisionomias savânicas e florestais adjacentes, assim como por espécies generalistas.

Biografia do Autor

Felipe Meirelles Casella, Rede de Sementes do Cerrado

Engenheiro Florestal.

Manoel Cláudio da Silva Júnior, Universidade de Brasília

Engenheiro Florestal.

Downloads

Publicado

2014-12-08

Como Citar

Casella, F. M., & Silva Júnior, M. C. da. (2014). Florística, diversidade e estrutura da vegetação arbórea de cerrado sentido restrito e cerradão adjacentes, Parque Ecológico dos Pequizeiros, Distrito Federal. Heringeriana, 7(2), 127-142. https://doi.org/10.17648/heringeriana.v7i2.82

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)