O efeito da proteção do fogo na estrutura da vegetação lenhosa de uma área de cerrado sentido restrito no Brasil Central.

Autores

  • Sabrina do Couto de Miranda Universidade Estadual de Goiás (UEG)
  • Manoel Cláudio da Silva Júnior Universidade de Brasília
  • Plauto Simão de Carvalho Universidade Estadual de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.17648/heringeriana.v7i1.4

Palavras-chave:

Árvores, ausência do fogo, Cerrado, estrutura

Resumo

A vegetação lenhosa de cerrado sentido restrito foi estudada no Centro de Visitação do JardimBotânico de Brasília-DF, área protegida do fogo por mais de 20 anos. Foram amostradas 10 parcelas de 20 x 50 m onde todos os indivíduos lenhosos com diâmetro da base, medido a 30 cm do solo, ≥ 5 cm foram mensurados. Foram amostradas 68 espécies, 48 gêneros e 32 famílias. Os valores de diversidade foram H’=3,44 e J’=0,81. A densidade total foi 2.041 ind.ha-1 e a área basal total 14,37 m2.ha-1, valores acima da faixa de variação no cerrado amostrado sobre vários tipos de solos no Brasil Central. Acredita-se que ausência do fogo na área de estudo desde 1985 possa ter contribuído para os altos valores de densidade e área basalencontrados. A análise de similaridade entre o cerrado estudado e áreas adjacentes, não protegidas do fogo, mostrou alta similaridade na composição de espécies e diferenciação estrutural entre as áreas.

Biografia do Autor

Sabrina do Couto de Miranda, Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Bióloga

Manoel Cláudio da Silva Júnior, Universidade de Brasília

Engenheiro Florestal

Plauto Simão de Carvalho, Universidade Estadual de Goiás

Biólogo, Dr. em Ecologia

Downloads

Publicado

2014-10-15

Como Citar

Miranda, S. do C. de, Silva Júnior, M. C. da, & Carvalho, P. S. de. (2014). O efeito da proteção do fogo na estrutura da vegetação lenhosa de uma área de cerrado sentido restrito no Brasil Central. Heringeriana, 7(1), 61-72. https://doi.org/10.17648/heringeriana.v7i1.4

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)