Impactos de mudanças climáticas globais sobre algas e cianobactérias

Autores

  • Bárbara Medeiros Fonseca Universidade Católica de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.17648/heringeriana.v6i1.35

Palavras-chave:

carbono, ecossistemas aquáticos, eutrofização, temperatura

Resumo

A atual discussão sobre as mudanças climáticas globais tem se baseado na observação de valores cada vez maiores de duas variáveis principais: concentração de carbono e temperatura atmosférica. O presente texto tem como objetivo discorrer sobre os efeitos de mudanças climáticas globais sobre as comunidades de algas e cianobactérias. Estas, como bons produtores primários, são diretamente influenciadas por variações nas concentrações de carbono e na temperatura do meio onde vivem. Neste contexto, vários trabalhos têm sido publicados com dados de campo e de laboratório sobre as respostas dessas comunidades. Ecologicamente, os estudos demonstram respostas em termos de mudanças na composição das comunidades e na distribuição e abundância de espécies. Do ponto de vista fisiológico, destacam-se eventuais respostas nos mecanismos de concentração de carbono (MCC). Ressaltam-se ainda os efeitos indiretos de mudanças climáticas, particularmente em função de aumentos de temperatura, acentuando a estratificação térmica e a entrada de nutrientes em ambientes já eutrofizados ou em processo de eutrofização, favorecendo a frequência e intensidade de florações de cianobactérias potencialmente tóxicas.

Downloads

Publicado

2014-11-14

Como Citar

Fonseca, B. M. (2014). Impactos de mudanças climáticas globais sobre algas e cianobactérias. Heringeriana, 6(1), 49-51. https://doi.org/10.17648/heringeriana.v6i1.35

Edição

Seção

Artigos Originais