Chave Interativa para Diásporos do Cerrado do Jardim Botânico de Brasília , DF, atrativos para Fauna.

Autores

  • Marcelo Kuhlmann Peres Universidade de Brasília
  • Christopher William Fagg Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.17648/heringeriana.v5i2.23

Resumo

Frutos e sementes (diásporos) possuem adaptações às diversas formas de dispersão e a grande variedade nessas estruturas torna complexa sua classificação morfológica e identificação do material botânico quando coletado em fruto. O uso das chaves convencionais muitas vezes trava o processo devido à terminologia pouco usual, e a aplicação de chaves interativas pode ser uma alternativa. Pesquisas no Cerrado sobre dispersão mostraram que as espécies zoocóricas são maioria, principalmente em fitofisionomias florestais. Devido à diversidade morfológica, caracteres estruturais dos diásporos podem ser comparados para identificação das plantas, principalmente quando associados a um banco de imagens com exemplos ilustrados que torne o processo acessível. O objetivo desse trabalho foi a construção de uma chave interativa ilustrada para identificação de espécies do Cerrado do Jardim Botânico de Brasília que são dispersas pela fauna. Foram obtidas 157 espécies zoocóricas com frutos frescos e maduros, distribuídas em 61 famílias e 111 gêneros. A chave eletrônica foi confeccionada no “Lucid”, programa de chaves interativas de múltipla entrada que possibilita uso de imagens. A chave foi testada com alunos de graduação da Universidade de Brasília e tem se mostrado uma ferramenta prática na identificação das espécies, já estando disponível gratuitamente no site www.frutosatrativosdocerrado.bio.br.

Biografia do Autor

Marcelo Kuhlmann Peres, Universidade de Brasília

Departamento de Botânica

Christopher William Fagg, Universidade de Brasília

Departamento de Botânica

Downloads

Publicado

2014-10-25

Como Citar

Peres, M. K., & Fagg, C. W. (2014). Chave Interativa para Diásporos do Cerrado do Jardim Botânico de Brasília , DF, atrativos para Fauna. Heringeriana, 5(2), 32-46. https://doi.org/10.17648/heringeriana.v5i2.23

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)